Nessa semana comemorou-se o dia do profissional de Recursos Humanos. Dia 03/06 foi adotado como o dia desses profissionais visto que em 1976, nesse mesmo dia, foi fundada a WFPMA (World Federation of People Management Associations). Genézio Lucone, fundador da Associação Paulista de Administração de Pessoal (atualmente ABRH), foi responsável por consolidar essa data no Brasil.
O diferencial competitivo de uma empresa encontra-se nas pessoas, e a forma que são geridas apresenta significantes impactos nos resultados organizacionais. Os profissionais de RH são os responsáveis pela gestão de pessoas nas empresas, e a sua função vai além do controle de benefícios, contratação e rescisão de funcionários. Abrange o recrutamento e seleção de candidatos, integração, alinhamento e conscientização dos funcionários em torno dos objetivos da empresa, realização de avaliações de desempenho e qualificação, motivação e engajamento de pessoas e equipes, gestão do clima organizacional, programas para melhoria de produtividade e resultados organizacionais. Sendo esses alguns processos entre inúmeros relacionados com o setor de Recursos Humanos.
Com o objetivo de combater o COVID-19, grande parte das empresas instauraram o teletrabalho, sem tempo para a preparação e adaptação necessária. Nesse período a tarefa desses profissionais se mostra ainda mais desafiadora, considerando a falta de contato pessoal com os funcionários.
O profissional de RH encontra-se em um momento de reinvenção e adaptação, tendo como aliada a tecnologia. Um período que buscar soluções inovadores para as necessidades das empresas é fundamental. Encontrar formas de estar presente mesmo a distância, como com o envio de dicas e orientações para o teletrabalho, criação de um espaço de apoio para funcionários, entre outras iniciativas.
É uma realidade que falta a relação olho no olho, e o desafio é humanizar as tecnologias e as relações através das telas. Nesse momento de incertezas muitos funcionários encontram-se sobrecarregados com a necessidade de realizar diferentes tarefas em casa e conciliar com o trabalho, além das angústias e dúvidas em relação ao futuro. Sendo assim, parte fundamental do trabalho dos profissionais de RH é atender as demandas emocionais e assegurar a saúde e bem estar dos colaboradores.
É indispensável que o profissional de RH se atente as suas próprias necessidades, evitando assim colocar em risco a própria saúde e trabalho, que como vimos, é essencial para os colaboradores e empresas.

Por, Stéphanie Baccin, pesquisadora-colaboradora.

Mestrado em Psicologia: https://www.uniceub.br/pdp/mestrado-e-doutorado/psicologia/mestrado-em-psicologia-


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *